O Jogo do Contente

polyanna
Pollyanna é uma comédia de Eleanor H. Porter, publicada em 1913 e é considerado um clássico da literatura infantojuvenil.
A estória que é uma lição de vida faz parte das minhas memórias favoritas.
Muita gente já ouviu alguém dizer ” jeito Pollyanna de ser “.
Pollyanna é uma menina orfã que vai morar com uma tia rica e severa.
Certa vez quando o pai ainda era vivo e eles tinham muitas dificuldades, ele resolve escrever pedindo doações á uma campanha de ajuda aos necessitados. Pollyanna então pede uma boneca, e quando chegam as doações , no meio delas vem um par de muletas. Ela chora e o pai pergunta porque. A menina diz :
– Eu choro porque pedi uma boneca e recebo um par de muletas.
O pai diz :- você deveria ficar contente por não precisar delas.
Ela desenvolve então uma brincadeira com o pai , o “Jogo do Contente “, que se baseia em ver o lado bom de todas as coisas.
livro
Quando o pai morre ela é encaminhada á um orfanato e depois aos cuidados da tia , que apesar de muito rica a coloca para dormir num sótão. O Quarto só têm uma cama , duas cadeiras , uma pequena mesa e uma cômoda.
As janelas não têm telas e por isso não podem ser abertas para que não entrem moscas….isso torna o ambiente quente como um forno.
Diante da decepção , a menina pensa :
Não têm nem um espelho aqui ….melhor ,assim não verei minhas sardas.
Não têm nenhum quadro nas paredes , tudo bem , olharei pela janela, as árvores, a torre da igreja serão uma linda paisagem .
Além disso sua tia impõe á ela uma rígida rotina ,e diz:
– “Às nove horas, todas as manhãs, você vai ler em voz alta para mim. Antes disso, você vai usar o seu tempo para arrumar o seu quarto. As quartas e sábados de manhã, depois das nove e meia, vai para a cozinha aprender a cozinhar com a Nancy. Nas outras manhãs, vai costurar comigo. Isto permite que você utilize as tardes para se dedicar à música. Vou procurar um professor para você ”
Pollyanna gritou, desanimada:
— Mas, tia Polly, a senhora não me deixou nenhum tempo para viver!
— Para viver, menina! O que você quer dizer? Como se você não estivesse vivendo o tempo todo!
— Lógico, eu respiro durante o tempo em que eu estiver fazendo estas coisas, tia Polly, mas não estarei vivendo. Também se respira enquanto se dorme, mas não estamos vivendo. Quero dizer, fazendo as coisas que eu gosto de fazer: brincar ao ar livre, ler para mim mesma, falar com Mr. Tom no jardim e com a Nancy, conhecer todas as casas e as pessoas que vivem nas lindas ruas por onde passei ontem.
É isto que eu chamo de viver, tia Polly. Só respirar não é viver!
Pollyanna procura em tudo e com todos *jogar* o seu *jogo* e acaba inclusive quebrado a dureza da tia, que têm um final feliz por influência da menina.

2 ideias sobre “O Jogo do Contente

Deixe uma resposta