O Céu e o Inferno

1978587_1483193321897256_1973181931205079045_o

“Não há céu e não existe inferno. Eles não são geográficos, eles são parte de sua psicologia “.
Viver uma vida de espontaneidade, verdade, amor e beleza é viver no céu.
Viver uma vida de hipocrisia, mentiras e compromissos, para viver de acordo com os outros, é viver no inferno.
A Terra é linda. Se você começar a viver a sua beleza, apreciando suas alegrias sem culpa em seu coração, você está no cèu. Se você condena tudo, se você se tornar um condenador, um envenenador, então a Terra mesmo se transforma em um inferno – mas só para você.
***
Conta-se que, um dia, um Samurai grande e forte, conhecido pela sua índole violenta, foi procurar um sábio monge, em busca de respostas para suas dúvidas.
– Monge, disse o Samurai, com desejo sincero de aprender, ensina-me sobre o céu e o inferno.
O monge, de pequena estatura e muito franzino, olhou para o bravo guerreiro e,
simulando desprezo, lhe disse:
Eu não poderia ensinar-lhe coisa alguma, você está imundo. Seu mau cheiro é insuportável. Ademais, a lâmina da sua espada está enferrujada. Você é uma vergonha para a sua classe.
O Samurai ficou enfurecido. O sangue lhe subiu ao rosto e ele não conseguiu dizer nenhuma palavra, tamanha era sua raiva.
Empunhou a espada, ergueu-a sobre a cabeça e se preparou para decapitar o monge.
– Aí começa o inferno, disse-lhe o sábio mansamente.
O Samurai ficou imóvel. A sabedoria daquele pequeno homem o impressionara. Afinal, arriscou a própria vida para lhe ensinar sobre o inferno.
O bravo guerreiro abaixou lentamente a espada e agradeceu ao monge pelo valioso ensinamento.O velho sábio continuou em silêncio.
Passado algum tempo o Samurai, já com a intimidade pacificada, pediu humildemente ao monge que lhe perdoasse o gesto infeliz.
Percebendo que seu pedido era sincero, o monge lhe falou:
– Aí começa o céu !
Para nós, resta a importante lição sobre o céu e o inferno que podemos construir na própria intimidade.
A cada instante somos convidados a tomar decisões que definirão o início do céu ou o começo do inferno , está nas nossas mãos as ferramentas que precisamos .
Assim, quando alguém nos ofende, podemos erguer o martelo da ira ou usar o bálsamo da tolerância.
Visitados pela calúnia, podemos usar o machado do revide ou a gaze da autoconfiança.
Quando a injúria bater em nossa porta, podemos usar o aguilhão da vingança ou o óleo do perdão.
Diante da enfermidade inesperada, podemos lançar mão do ácido dissolvente da revolta ou empunhar o escudo da confiança.
Ante a partida de um ente caro, nos braços da morte inevitável, podemos optar pelo punhal do desespero ou pela chave da resignação.
Sua intimidade é um santuário do qual só você possui a chave.
Preservá-la das investidas das sombras e abri-la para que o sol possa iluminá-la só depende de você.
Identifique quais as forças que você permite atuar no seu íntimo ,
Ego X Alma

E decida-se > prá que lado você vai ?
ceu-e-inferno

Deixe uma resposta