Comer, rezar e amar ,

etapraylove
O livro uma autobiografia de Elizabeth Gilbert (2008) fez tanto sucesso que virou filme.
Lí o livro assim que foi lançado, na época meu filho morava na Austrália, e por precisar sair de lá para renovar um visto , escolheu Bali. O interessante foi que quando ele chegou em Bali , eu cheguei também ,no capítulo do livro.
comer-rezar-amar
Elizabeth Gilbert tinha tudo que uma americana instruída e ambiciosa teoricamente poderia querer – um marido, uma casa, um projeto a dois de ter filhos e uma carreira de sucesso. Mas em vez de sentir-se feliz e realizada, foi tomada pelo pânico, pela tristeza e pela confusão. Enfrentou um divórcio, uma depressão debilitante e outro amor fracassado, até que se viu tomada por um sentimento de liberdade que ainda não conhecia. Foi quando tomou uma decisão radical – livrou-se de todos os bens materiais, demitiu-se do emprego, e partiu para uma viagem de um ano sabático .Passou 4 meses em cada cidade.
Spaghetti_2
Os “verbos” escolhidos por ela foram determinantes no resultado do processo.
Comer em Roma , Rezar na Índia e Amar em Bali.
Comer é um ato de sobrevivência do corpo , Rezar é um ato para a sobrevivência da Alma e…. Amar é a sobrevivência…. do Amor.
rezar
Esse é um dos filmes que eu assisto sempre , e não canso .Existe sempre uma palavra, uma mensagem oculta que me surpreende.E a semana passada assisti de nôvo e o que me fez sorrir foi a fala dos últimos minutos do filme .
A FÍSICA DA PROCURA:
È uma força natural governada por leis tão reais quanto a lei da gravidade. E a regra da Física da Procura deve ser alguma coisa como “se você for corajoso o suficiente para deixar para trás tudo que lhe é familiar e conhecido(que pode ser qualquer coisa – da sua casa a seu velho e amargo ressentimento) e partir em uma viagem em busca da verdade, (interna ou externa), e se você se dispuser a encarar tudo o que lhe acontecer como uma pista, como um ensinamento, e se aceitar todos que cruzarem seu caminho como um mestre, se você estiver – acima de tudo preparado para encarar e perdoar algumas realidades duras a seu respeito… então, a verdade não lhe será negada.”
Elizabeth Gilbert
amar

Deixe uma resposta